Buscar

COMO É VIVER NO DESERTO MAIS ÁRIDO DO MUNDO!

Sempre que recebemos clientes aqui em San Pedro de Atacama, ouvimos perguntas como: você mora aqui? Como veio parar aqui? Você não sofre com o clima? Você gosta de viver aqui? Aqui vamos contar um pouquinho de como é viver em um local tão singular como San Pedro de Atacama!

Muita gente sonha em passar férias em San Pedro de Atacama, com aquelas paisagens maravilhosas, com o contraste de cores do Deserto. Mas poucos imaginam como é viver por aqui. Uma cidade pequena, mas ao mesmo tempo tão globalizada, que recebe turistas do mundo inteiro e que tem um ritmo de trabalho tão intenso, nos bastidores.

Para começar, posso afirmar que amo morar aqui e, além da empresa, construi minha casa e uma família nesse pedaço do mundo. Mas que não é um mar de flores, com tudo há o lado bom e ruim!

O lado bom, sem duvidas, é que San Pedro é realmente um local privilegiado quando se pensa em natureza. Você pode ter a Cordilheira dos Andes, com seus vulcões e paisagens no seu quintal. Se você tem uma folga, pode pegar uma bike ou um carro e, em menos de 10 minutos, estará em um local lindo e tranquilo para relaxar. Uma das vantagens de morar aqui é que, além dos pontos turísticos, podemos explorar muitos e muitos outros locais, cantinhos escondidos e fora dos roteiros comuns dos passeios. =)

Outra vantagem é que, por ser muito turística, é um celeiro para empreendedores, em todos os ramos. Agências de passeios, restaurantes, hostels, comida delivery, catering para empresas, transporte de passageiros, guias turísticos, ensinar outros idiomas... enfim, há muitas oportunidades para quem quer trabalhar por conta própria. Mas não confunda isso com trabalhar pouco, ao contrário. Como temos turistas durante todo o ano, o ritmo é intenso!

Um lado bom de todo esse ritmo puxado é que não há espaço pra rotina. Todos os dias conhecemos pessoas novas, batemos papo sobre o que acontece no mundo e vemos o entusiasmo de muita gente, ao conhecer o Deserto. Isso é motivador! Outro lado bom disso? Dificilmente sabemos que dia é da semana... hahaha Pode parecer estranho, mas aqui perdemos um pouco a noção daquela semana que começa na segunda e dá uma pausa no sábado. É normal ter que olhar no celular para ver se é segunda feira ou sexta.

Agora uma polemica: o clima!!! Eu particularmente adoro e me adaptei muito fácil ao clima seco! Eu nasci e sempre morei em cidades de clima quente e úmido, do Centro Oeste brasileiro (um salve para meu Goiás amado!). E agora posso dizer: prefiro mil vezes o clima quente e seco do que o quente e úmido. Aqui você não transpira, não sente a pele "melando" com o calor. O calor seco faz a sensação térmica ser mais agradável. E, por ser deserto, manhãs e noites, em geral, são frescas!!! Então, mesmo no verão, você consegue dormir tranquilamente sem ar condicionado! Claro que a nossa pele sofre mais, fica seca e chega a coçar implorando um creme hidratante. Mas, com uma rotina de hidratar bem a pele do corpo todo, mais de uma vez por dia, consigo viver tranquilamente. Sempre tive o hábito de tomar bastante água e aqui, isso é essencial e creio que me ajuda a não sentir tanto a baixíssima umidade do ar. Já o inverno... bem, nunca havia morado em cidades que possuem inverno rigoroso (entenda abaixo de 10 graus... hahaha). E aqui no inverno é bem frio!!! Durante os meses de julho e agosto é normal acordar as 07:00h e a água do encanamento estar congelada. Mas, nada que boas roupas de frio e de cama não resolvam. Ah, e aquecedores para dentro de casa também. Uma curiosidade é que para aquecer a água utilizamos gás e não energia elétrica. Isso, confesso, não me agrada muito. Sinto que não podemos regular bem a temperatura: ou sai "pelando" de quente ou fria... Mas é a forma mais econômica de ter agua quentinha, inclusive nas torneiras do banheiro e da cozinha.

Agora, tenho que listar algo negativo de viver aqui. Sem duvidas é a dificuldade de comprar algumas coisas. Aqui em San Pedro não existe "supermercado". No máximo temos comércios familiares, bem pequenos, que vendem o básico (por quase o dobro do preço). Então, para comprar em quantidade, fazer a compra do mês e abastecer a geladeira, o jeito é ir para Calama (que fica a 100Km daqui). Não é longe, mas acaba dificultando as coisas e, como temos a empresa, acabamos indo no mínimo 1 vez por semana pra lá. Assim como médicos/hospital. Em San Pedro há um posto de atendimento, mas é para algo simples. Qualquer exame ou algo mais sério, temos que correr para Calama. Mas a vantagem é que Calama é uma cidade relativamente grande (mais de 200.000 habitantes) e o shopping, os mercados e os hospitais são ótimos!

Muita gente pergunta o que fazer nas horas vagas, em um vilarejo tão pequeno! Aqui vai do gosto de cada um, mas reunir os amigos em casa para um churrasco é um clássico. Ou sentar em algum dos (poucos) bares que tem música ao vivo e tomar uma cervejinha também costuma estar nas nossas saídas semanais. Aliás, a cerveja chilena é ótima! Pena que é tão cara, assim como vários outros produtos, como frutas, carnes... Isso porque o Chile é um pais mais importador de comida do que produtor. Soma-se a isso a distancia física de San Pedro de Atacama com os grandes centros/portos que recebem e distribuem os alimentos. Então, o ideal para nós brasileiros é não ficar convertendo os valores das comidas para reais. Ou você desiste de comprar um abacaxi quando vê que ele custará quase 10 reais!

Mas, comer bem também não é um problema aqui em San Pedro, já que a cidade conta com muitos e muitos restaurantes, para todos os gostos - e bolsos.

Para finalizar, apesar de ser um cantinho meio isolado no Norte do Chile, temos um aeroporto a 100km daqui e podemos nos conectar com o mundo todo e temos empresas low cost por aqui, que facilitam a mobilidade.


Espero que tenham gostado de saber um pouquinho de como é a vida por aqui!

Até breve!

Roberta Gameiro




Calle Calama 451-A 
San Pedro de Atacama  - Chile