Buscar

VINHO E CHILE: TUDO A VER!

Neste post vamos falar um pouco da produção de vinhos no Chile!


Por que Chile?

Existem vários fatores naturais que ajudam o país a ser o cabeça na arte de fazer vinho na América do Sul:

O solo é irrigado por água de degelo das montanhas, que é rica em minerais.

O clima é tipo mediterrâneo moderado, com as estações bem definidas.

No Valle Central, onde ficam Colchagua e Cachapoal, é considerado o coração do vinhedo chileno, os maiores produtores estão lá e fica pertinho de Santiago.


Cordilheira abençoada

Chile é formado por cordilheira e mar de ponta a ponta. Essa combinação favorece o crescimento da uva o ano inteiro e impede que infecções e insetos ataquem as videiras. Falando em praga, a filoxera quase destruiu no século XIX os vinhedos no mundo todo, principalmente na Europa. Até hoje, são injetadas nas raízes um tipo de remédio para resitirem a essa praga em especial. Menos no Chile, as uvas crescem sem problema, 100% natural.


Salvamos o Carménère

Por causa da praga que atingiu toda a europa no século XIX, a cepa carménère foi exterminada, pero aconteceu um milagre: sem querer as sementes foram trazidas para o Chile, pensaram que a uva era do tipo merlot. Só em 1994 descobriram o erro e, graças a Pacha, se adaptou super bem as condições climáticas dos Andes. Suas características são uma cor vermelha forte, sabor frutoso e intenso.


Pra falar bonito

Quando é vinho tinto, as cepas mais conhecidas são: cabernet sauvignon, merlot e carménère. E os brancos: sauvignon blanc e chardonnay. O cabernet chileno desperta mais a atenção internacional e é cultivado aqui a 150 anos. O mais famoso de todos é o Don Melchor, da Vinha Concha y Toro.

O merlot, menos conhecido no Brasil, é o segundo tipo de tinto mais procurado, e é um pouco mais suave que o cabernet sauvignon.


Pra falar mais bonito ainda

Os vinhos tintos chilenos têm uma nota frutosa, também aromática e com baixa adstringência. Já os vinhos brancos são frescos, frutosos e se destacam pelo seu extraordinário corpo.


O que eu tomo?

Branco

Casillero del Diablo Sauvignon Blanc com ceviche casa super bem.


Tintos

Cabernet Sauvignon

Casillero del Diablo Leyenda acompanha com carne vermelha, como a plateada al horno,típica chilena.

Carménère

Marques de Casa Concha Carmenere é bem versátil, considerado um vinho gastronômico, acompanha bem com sopas, pratos vegetarianos, alguns peixes com mais gordura e com as famosas empanadas.



Merlot

Antiguas Reservas Cousiño Macul Merlot é um perfeito complemento com carne vermelha ou branca, massas e queijos de fermentação média. Para as opções vegetarianas o ideal seria com verduras grelhadas, lasanha vegetariana e ravioles de abóbora.


Com essas dicas, agora é só pedir o seu vinho e ser feliz!

Calle Calama 451-A 
San Pedro de Atacama  - Chile